Fale com a Ouvidoria
Portal do Beneficiário | Ainda não sou cadastrado!  


Central de Teleatendimento (2ª a 6ª feira - 7:30h às 19:30h) - Tel.: (21) 2126-7000

CAC - Caixa de AssistÍncia dos Servidores da CEDAE


Dicas de Sa√ļde


Compartilhe:


NOVEMBRO AZUL - Porque o homem precisa se cuidar




A campanha Novembro Azul foi desenvolvida exatamente para conscientizar a população para uma doença que preocupa as autoridades de saúde, uma vez que o preconceito é, talvez, o maior obstáculo à redução dos índices atuais.

 

O câncer de próstata é uma doença silenciosa, com números alarmantes: de 68 mil novos casos que são descobertos ao ano no Brasil, quase 14 mil acabam em morte.

Contudo, a detecção precoce da doença pode aumentar as chances de cura em 90%. No entanto, há ainda um vilão nesta batalha: cerca de 87% dos homens afirmam que o preconceito, por conta do eficiente exame de toque, atrapalha a prevenção.



O câncer de próstata:

Próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que produz e armazena parte do fluido seminal. Câncer de próstata é o tumor mais comum em homens acima de 50 anos. Os fatores de risco incluem idade avançada (acima de 50 anos), histórico familiar da doença, fatores hormonais e ambientais e certos hábitos alimentares (dieta rica em gorduras e pobre em verduras, vegetais e frutas), sedentarismo e excesso de peso.

Os negros constituem um grupo de maior risco para desenvolver a doença.

Sintomas

A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria (presença de sangue na urina).

Dor óssea, principalmente na região das costas, devido à presença de metástases, é sinal de que a doença evoluiu para um grau de maior gravidade.

Diagnóstico

O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.

Tratamento


O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia (método capaz de destruir células tumorais, empregando feixe de radiações ionizantes), hormonoterapia (redução de nível dos andrógenos no corpo masculino) e uso de medicamentos. Para os pacientes idosos, com tumor de evolução lenta, o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.

Recomendações

* Homens sem risco maior de desenvolver câncer de próstata devem começar a fazer os exames preventivos aos 50 anos;

* Descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau portadores de câncer de próstata antes dos 65 anos apresentam risco mais elevado de desenvolver a doença; portanto, devem começar a fazer os exames aos 45 anos;

* Pessoas com familiares portadores de câncer de próstata diagnosticado antes dos 65 anos apresentam risco muito alto de desenvolver a doença; por isso, devem começar o acompanhamento médico e laboratorial aos 40 anos;

* Homens com níveis de PSA abaixo de 2,5 ng/mL devem repetir o exame a cada 2 anos; já aqueles com PSA acima desse valor devem fazer o exame anualmente;

* Resultados de PSA e toque retal alterados são relativamente comuns, mas podem gerar muita angústia, apesar de não serem suficientes para estabelecer o diagnóstico de câncer de próstata; para confirmá-lo é indispensável dar prosseguimento a uma avaliação médica detalhada e criteriosa;

* Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos

Fonte: Drauzio Varella/ novembroazul.com.br

 



Ver mais Dicas de Sa√ļde


http://www.ans.gov.brANS - nº 321869

Sede: Av. Presidente Vargas, nº 463/ 15º andar. Centro, Rio de Janeiro - RJ. CEP: 20071-908. Tel.: (21) 2126-7000. E-mail: cac@cac.org.br
© 1988-2010 CAC - Caixa de Assistência dos Servidores da CEDAE

Patrocinadoras:
Nova CEDAEPRECE - Previdência Complementar